“Forró Patrimônio Cultural
Genuinamente Brasileiro”

Blog

Compartilhe:

Prêmio Anastácia do ForróBlog 

O Prêmio Anastácia de Forró é uma iniciativa para homenagear pessoas e/ou entidades que salvaguardam, fomentam e difundem o valor patrimonial da Cultura Forrozeira no seu rico manancial de saberes e fazeres que há mais de 6 décadas estão embrenhados no cerne dessa gigantesca metrópole, fazendo parte do estilo de vida de uma expressiva parte dos cidadãos paulistanos !

Resultante da mobilização da Comunidade Forrozeira, através do Movimento Forró Patrimônio Cultural, organizado pelo Fórum do Forró de Raiz SP, o Prêmio Anastácia, tem o intuito de recuperar em parte a enorme dívida de reconhecimento do valor intangível da dedicação dos mestres e detentores na preservação e transmissão desses saberes às novas gerações no decurso da história da cidade de São Paulo.

O Forró é um complexo cultural que abriga as inúmeras linguagens existentes nas relações da comunicação humana, isto é, pra além da sua música, tem dança, códigos sociais, filosofia, gastronomia, vestuário, literatura, artes manuais e visuais, em resumo possui todos os aspectos inerentes da identidade e estilo de vida de seu povo !

Nos espaços urbanos, os encontros de suas manifestações culturais e vivências se caracterizam como fenômeno social de aspecto transversal e inclusivo, que diminui desigualdades e onde a diversidade (étnica, gerações, credos, classe, etc.) convive harmoniosamente num mesmo tempo e espaço.

Em dezembro de 2021 foi reconhecido oficialmente como Patrimônio Cultural Brasileiro pelo IPHAN, o que reforça ainda mais a importância de ações que promovam o reconhecimento e mapeamento da sua comunidade detentora, sendo este prêmio uma delas, pois a publicação no diário oficial dos inscritos habilitados, inicia oficialmente o mapeamento na cidade.

Diversos grandes Mestres do Forró fizeram desta capital sua morada, representados neste ato pela personagem unanimemente reconhecida, Anastácia, que temos a grande oportunidade de homenagear em vida, destacando a participação feminina nessa expressão, contando com sua ilustre presença na 1a edição ! Homenagear as Mestras/es em Vida é o máximo privilégio para sua comunidade detentora, pois estimula que sua história seja contada e registrada de diversas formas pelas novas gerações tendo a própria pessoa como fonte de referência.

Agradecemos à todos que se envolveram na implementação do prêmio durante a execução da sua 1a edição, destacando aqui o envolvimento da comunidade que se mobilizou nas inscrições e dos pareceristas, os Mestres Forrozeiros Rafael Magnata (PB) e Salatiel D ́Camarão (PE), representando a comunidade detentora, o etnomusicólogo Prof Alberto Ikeda , representando a ECA-USP e o historiador Marcos Rabelo, representando o IPHAN-SP que dedicaram inúmeras horas para conhecer o trabalho de cada um. Os parâmetros da comissão tiveram como premissas prioritárias o tempo de trajetória, impacto e desdobramentos da atuação (relevância), foco quanto ao fomento e/ou difusão, transversalidade e/ou diversidade das matrizes do Forró no histórico apresentado pelo proponente.

A inovação nas diretrizes do Prêmio Anastácia de Forró em envolver uma instituição acadêmica como a USP ( Universidade de São Paulo) e o órgão referência de reconhecimento patrimonial como o IPHAN (Instituto de Patrimônio Histórico Artístico Nacional) teve o intuito abrir um canal para que pesquisadores/ professores conhecessem a rica produção de saberes e fazeres culturais da comunidade Forrozeira , possibilitando futuros intercâmbios de trabalho seja na pesquisa ou no ensino, assim como facilitar a identificação das Detentoras/es e Mestras/es e seus espaços/entidades, agilizando a implementação das ações do plano de salvaguarda desse bem, respectivamente, além de trazer mais imparcialidade na decisão dos contemplados finalistas.

Um Grande Viva às Expressões Culturais Identitárias Brasileiras que tornam esse país  um lugar ÚNICO pela sua diversidade e beleza criativa !!!

Abaixo segue os links para visualização da resolução do projeto.

Pareceristas Prêmio Anastácia

ANTONIA AMOROSA
Cantora, Gestora Cultural, fundadora e coordenadora do Fórum Estadual do Forró de Raiz SE (2018 – 2021) e atualmente presidente da Fundação de Cultura e Arte Aperipê Sergipe.
Mestre RAFAEL MAGNATA
Mestre em Forró e Capoeira Angola com formação e atuação profissional emdanças e manifestações artísticas afrobrasileiras e populares, música e percussão, artesanato e fabricação de instrumentos e produção cultural há mais de 30 anos.
Mestre SALATIEL D´CAMARÃO
Com uma formação empírica através dos detentores de cultura proporcionada pelo seu pai, um dos primeiros Patrimônios Vivos do Estado de Pernambuco, o Mestre Camarão. Secundariamente, formado pelo Conservatório Pernambucano de Música, com  licenciatura e pós graduação em História pela Funeso, Conselheiro de Cultura do Estado de Pernambuco.
Prof ALBERTO IKEDA
Professor-Colaborador do Programa de Pós-Graduação em Música, da Escola de Comunicações e Artes, da USP / Membro do Comitê Coordenador da Cátedra Kaapora – da Diversidade Cultura e Étnica na Sociedade Brasileira, da Universidade Federal de S. Paulo (UNIFESP).
MARCOS RABELO
Historiador, Técnico IPHAN-SP responsável pelos processos de registro e salvaguarda do Patrimônio Imaterial
Prof. FÁBIO CINTRA
Professor do Programa de Pós graduação do Depto de música da ECA-USP das
Áreas de Processos Criativos e Educação Musical

3 respostas para “Prêmio Anastácia do ForróBlog ”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ir para o topo